domingo, 15 de janeiro de 2017

COMÉRCIO NA IGREJA

Mateus 21:12 - E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; 13 - E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.

Primeiramente precisamos entender o contexto desse acontecimento.
A Bíblia chama aqueles vendedores de cambistas. Cambista é aquele que vende e revende, ou seja, comercializa.
Naquele momento aqueles homens estavam negociando as ofertas que seriam entregues no altar. Naquele tempo entregavam animais para sacrifício e vários povos vinham de longe e não tinham como trazer sua oferta, porque seria necessário atravessar até desertos e certamente o animal chegaria morto e não haveria sacrifício. 
Sabendo disso, os cambistas se aproveitavam e usavam de comercio e o que é pios da exploração da fé alheia. As pessoas pagavam preços exorbitantes e por isso Jesus os chamou de salteadores, ou seja, ladrões.
Aqueles homens não faziam nada em beneficio do templo e sim em beneficio próprio.
Hoje na Igreja acontecem eventos, bazar e até ação entre amigos e isso não é pecado, pois muitas vezes as entradas de dízimos e ofertas não são suficientes para pagamentos de aluguéis, água, luz, a ajuda do Pastor que necessita de tempo integral na Obra para poder atender a todos e há muito trabalho para que tudo aconteça com excelência.  
Também vemos em muitas Igrejas a exploração da fé com atos proféticos com o intuito de arrecadar e vemos atos copiados e distorcidos como o tal lencinho ungido. (Atos 19:11 - E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias. 12 - De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam).
Isso é Novo Testamento e incontestável. Acredito de verdade que possa existir tal unção, mas não da forma que alguns pastores têm feito como cobrar por esse lencinho, um valor maior por uma toalha.
Já vi tantos absurdos como uma "bispa" sentar no altar e pedir para deixarem a oferta e tocar no pé dela, isso é aproveitar da ingenuidade alheia. 
Por isso devemos tomar dois cuidados, um para não confundir com esses lobos aqueles que são verdadeiramente pastores, pois não estão todos corrompidos. O segundo para ficar atento a esses falsos profetas que hoje se acham mais importantes que Jesus e acham que até seu sangue é mais valioso. Tudo deve ser feito na Igreja dentro do contexto bíblico e não trechos isolados. CUIDADO!!!
(Mateus 24:
24 - Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.)
Ainda pra piorar a situação, vemos pessoas cobrarem para levar a Palavra. Só esclarecendo, acho digno o trabalhador do seu salário e muitos não têm mais tempo para conseguir conciliar a pregação e um trabalho e por isso creio que ao vir um Pastor pregar, um cantor gospel e etc, deva receber, se for longe, ele deve receber o custo da sua viagem e uma oferta voluntária levantada pela Igreja para esse fim. Porém conhecemos vários pastores conferencistas e fiquei sabendo de um em especial que está fazendo muito sucesso no Brasil e já foi até no programa do apresentador Ratinho do SBT. O que me chocou ao ir na Igreja de conhecidos foi saber que o tal homem cobrou R$ 30.000,00 (Trinta Mil Reais) para uma conferencia e as vendas dos convites para ouvi-lo foram exorbitantes e então ficou-me uma indagação. Quem não tinha dinheiro, não poderia ouvir uma Palavra de evangelismo? Mas a Bíblia diz também que aquilo que eu recebi de graça, devo entregar de graça. Triste por viver em meio a essa geração onde os valores estão sendo completamente trocados. Por isso irmãos, vigiemos para não cair nas astutas do diabo.
Apóstolo Anderson Inocencio

sábado, 8 de outubro de 2016

POSSO BUSCAR DEUS EM CASA?

Pra que essa resposta fique sem tendenciar para os meus conceitos e minhas opiniões, precisamos recorrer as Sagradas Escrituras, confrontá-la com nossas ideias e chegar a uma resposta coerente com toda a Palavra de Deus.
Começamos por Jesus ao se referir sobre algumas batalhas:
Ele mesmo nos ensinou que para orarmos, não precisamos aparecer a homens e sim, orar em secreto para o Pai entrando em nosso quarto. 
(Mateus 6:5 - E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 6 - Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. 7 - E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. 8 - Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.)
Nessa oração, Jesus deixa claro que é o seu momento de intimidade com Deus, particularidades e apresentação de necessidades, petição de perdão e agradecimento.
Realmente essa oração se faz necessária em secreto para que o Pai o honre publicamente. Ou seja, se Ele fará isso publicamente, significa que de alguma forma mostrará aos outros que foi pedido algo a Ele e Ele o honrou para que seu Nome seja exaltado. Mas então, como as pessoas saberão que foi Ele que te honrou e não um deus qualquer de barro e pau? Pela sua conduta espiritual e por suas companhias que você só faz na estando na Igreja. Sendo assim você deve estar na Igreja, orar por essas questões em seu quarto para que Deus te abençoe e todos vejam que aquele cristão foi abençoado por Deus. Já percebeu que quando um cristão é abençoado a noticia sempre ecoa por todos os cantos e quando alguém sem Deus vive algo "bom" praticamente não é comentado? Então, tudo que vem de Deus, é por Ele e pra Ele. Sem a Glória pra Deus, não é benção, é ILUSÃO!
A Palavra também diz que o Senhor está onde estiver dois ou três, então não precisamos estar na Igreja? Não, a Palavra diz isso sim, mas nos mostra claramente que servos de verdade que o buscarem e tiverem o Seu Espírito, quando se reunirem, independente de ser na Igreja, mas se for em seu Nome, naquele momento serão a Igreja. 
Sempre aquele que está afastado ou desviado e até mesmo dentro da Igreja, mas a cabeça e o coração no mundo, querem uma resposta que lhe agrada e acha que está servindo a Deus longe dos irmãos e sem comunhão com a Igreja. Outra mentira, pois é na comunhão que Deus ordena a benção (Salmos 133). O Novo Testamento afirma através de todas as cartas, Evangelhos e Revelações (Apocalipse), que a Vontade e satisfação de Deus é que seu povo se reúna em Igreja, ainda que tenham pessoas com milhares de defeitos, são guerreiros guerreando a mesma guerra e recorrendo o mesmo Deus. 
Tudo que o inimigo quer é te afastar da sua Igreja, de seu líder e seus irmãos, assim você fica vulnerável a vontade dele. Será que você nunca reparou que todos aqueles que se afastam da Igreja, vivem derrotas, infelicidades e fracassos diários? O coração pode estar em Deus, mas não tem como ter vontade de estar com Deus por amor e não ter vontade de estar com os irmãos e ainda que isso aconteça, a pessoa fere um grande mandamento que Jesus nos ensinou que é amar ao próximo como a si mesmo e se isso está em seu coração, não tem porquê você querer ficar longe de todos. Quem ama quer estar perto. Deixo a Palavra da instituição da Igreja que Jesus deixou iniciada em seu primeiro líder para que você possa refletir.
Mateus 16:18 - Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; 19 - E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. 

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

A POLÍTICA E A IGREJA

Muitas pessoas tem o posicionamento de criticar Homens de Deus que se relacionam com a política por conta da corrupção que existe nesse meio. Precisamos ir a luz da Bíblia pra tentar entender realmente qual deve ser o posicionamento de um líder cristão. 
Entendemos que um Pastor deve apascentar a ovelha, ensinando caminhos que cabem aquelas pessoas que andam com Jesus. Sendo assim, porque se isentar da área política já que ele pode e deve orientar as ovelhas em todas as áreas? Obviamente o Pastor não deve e não pode obrigar seus membros a votarem nos candidatos de sua escolha, mas deve orientar como escolher o candidato. O candidato nos representa, então é a nossa voz no cargo a qual o elegemos. Isso não quer dizer que sempre o candidato da nossa escolha irá ganhar as eleições por Deus ter nos orientado a votar nele. Deus não nos orienta a votar no vencedor e sim naquele que melhor nos representaria. Ainda que tudo aponte para a derrota de seu candidato, você deve continuar firme com o seu voto. Assim, caso a maioria eleja outro, ele não representa sua voz e ideias, porque a maioria preferiu outras ideias apresentadas e serão essas ideias que Deus escolheu para agir no momento, seja para exaltar ou derrubar uma nação. Assim como o próprio Daniel que teve uma posição política na época e sendo um grande Profeta disse em seu livro: "É Ele quem derruba reis e estabelece reis" (Daniel 2:21).
Esse mesmo livro também deixa claro que o Senhor pode colocar Homem de Deus na política, pois nos tempo bíblicos já havia uma grande corrupção no meio politico e Deus nunca deixou de colocar alguém em certa posição por conta da corrupção que havia ali. Escolheu também José para uma posição política, Moisés também foi um príncipe do Egito. Os dois estiveram na política em tempos de ditadura, pois faraó escravizava e não aceitava oposição e opiniões, era um verdadeiro tirano. Infelizmente a palavra corrupção ficou corriqueira até mesmo na Igreja nos dias de hoje, acabamos vendo nos últimos tempos "Profetas" do Senhor envolvidos com todo tipo de sujeira, seja financeira, sexual, familiar e etc. 
Podemos ver também Eliseu que não era político, mas era um homem influente na política da época, oferecendo a mulher sunamita primeiramente algum tipo de favor político, dizendo que poderia falar em favor dela ao rei ou ao comandante do exercito. (II Reis 4:13)
Se não pudermos entrar em lugares corrompidos por conta da sujeira de muitos, para não dizer a maioria, certamente muitos de nós não teria entrado nem na Igreja.
Amados, já pensei em desistir da minha posição eclesiástica várias vezes por conta disso. Hoje a Igreja está desacreditada pelos incrédulos, cristãos afastados e até mesmo muitos frequentadores, porém eu resolvi continuar trabalhando em favor do Reino de Deus e enquanto eu estiver vivo nesta terra, também quero poder trabalhar em prol do meu país que tanto eu amo. 
Finalizo esse postagem dizendo: 
Vamos pensar sim na política e tentar mudar esse quadro, mesmo que seja muito difícil continuo crendo no Deus do impossível e também creio que verei ainda o Brasil passar de Estado laico para uma Nação cujo Senhor é Deus!